COMO DIMINUIR A ANSIEDADE

Primeiro é preciso entender que a ansiedade é um fato normal quando não é exagerada.
A ansiedade corresponde à excitação do neurônio e a sua necessidade de descarregà-la.
Ela normalmente é desencadeada quando a pessoa entra em contacto com situações novas e desconhecidas ou quando a situação contém alto valor afetivo.
Para poder combate-la o primeiro passo é identifica-la. O corpo fica tenso, existe uma necessidade de se movimentar fisicamente (mexer pés ou mãos e inquietação em geral), a respiração esta mais acelerada e o pensamento fica agitado (muitas idéias passam pela cabeça de forma acelerada).
Algumas vezes a cabeça fica confusa e não se sabe direito o que se quer.
Uma vez identificado este estado deve-se focar na respiração.
A freqüência respiratória precisa ser diminuida. Deve se inspirar lentamente e encher o pulmão em mais ou menos 75%.
Em seguida deve-se expirar e tirar todo o ar do pulmão(inclusive com a ajuda do diafragma),também de forma lenta.
A respiração tem a capacidade de controlar o corpo e a mente.
Este tipo de exercício deve ser feito por pelo menos 10 minutos e deve-se tentar manter a cabeça vazia.
Os pensamentos precisam sair da mente junto com o ar expirado.
Os Yogues já sabem destas coisas há mais de 3000 anos.A ansiedade é desencadeada por preocupações. Uma incerteza que desperta o nosso pessimismo, e a sensação de algo muito ruim vai acontecer.
E que é preciso fazer algo para evitar o pior.
Atingir as nossas metas e objetivos.
Esta é a hora de parar, quanto maior a nossa pressa para atingir o objetivo maior a ansiedade.
Não se pode ter pressa para atingir objetivo.
É como dizem os ditados populares:
"O apressado come cru".
"Devagar se vai ao longe".
É lógico que não devemos abrir mão de nossos objetivos, mas é preciso que ele seja atingido quando possível e necessário no plano do real e não na cabeça, o que nos protege é a nossa ação e não as nossas idéias, portanto as idéias servem para nos orientar e não para nos acelerar.
Esvazie a cabeça quando estiver ansioso e confie que de forma lenta você chegará num ponto de proteção, abra mão mentalmente de sua meta e objetivo por um tempo.
Só até recuperar o equilíbrio.
"Mente acelerada é mente desequilibrada" (Isaac Efraim).
Se depois de cuidar da respiração e de esvaziar a cabeça você não melhorar, vá para os remédios, talvez eles te ajudem mais.